Arquivo da tag: igreja

Beatificação de Padre Victor reuniu cerca de 15 fiéis

Sábado de festa religiosa e muita alegria em Três Pontas, no Sul de Minas. Depois da espera de 22 anos, milhares de pessoas – o número divulgado foi de 15 mil pessoas, apesar dos organizadores esperarem até 100 mil pessoas – participaram, numa tarde de céu parcialmente nublado, da cerimônia de beatificação do padre mineiro Francisco de Paula Victor (1827-1905), o Padre Victor, dono de uma legião de admiradores na cidade, na região e nos estados vizinhos. Realizada no aeroporto local, a pouco mais de um quilômetro do Centro, a solenidade foi presidida pelo bispo Diamantino Prata de Carvalho, com a presença de mais de 300 sacerdotes da diocese de Campanha e do secretário estadual de cultura, Angelo Oswaldo. O momento mais esperado, e de grande emoção, foi o rito de beatificação conduzido pelo prefeito da Congregação da Causa dos Santos da Santa Sé, o cardeal Angelo Amato, representante do Papa Francisco.

Um painel com a nova imagem de Padre Victor, em que ele está segurando a Bíblia e um crucifixo, foi colocado ao lado do altar e emocionou os fiéis. Assim que a celebração se iniciou pouco depois das 16h, o público pode relembrar um pouco da história do novo beato. Durante a beatificação, que durou aproximadamente duas horas e meia, a Igreja lembrou e pediu pelas vítimas dos atentados na França e da tragédia em Mariana. Segundo a organização, muitos fiéis, vindos de várias partes do país, se emocionaram e chegaram a chorar.

Na Praça da Matriz, no Centro da cidade, cerca de 7 mil pessoas assistiram à cerimônia, nos telões instalados, para ninguém perder um detalhe. Para se tornar santo – e Padre Victor poderá se tornar o primeiro santo negro brasileiro – será necessário mais um milagre. O primeiro reconhecido pelo Vaticano foi o da professora Maria Isabel de Figueiredo, de 37 anos, moradora de Três Pontas, e que conseguiu realizar o sonho de ser mãe, depois de sucessivas tentativas para engravidar. Esse caminho culminou num aborto espontâneo, na descoberta de que uma das trompas era totalmente obstruída e numa gravidez tubária – decorrente de ovulação induzida.

Padre Victor é o terceiro beato com trabalhos pastoral e social fortes em Minas. O primeiro foi o holandês Beato Padre Eustáquio (1890-1943), numa cerimônia no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, em 15 de junho de 2005. Oito anos depois, o Sul de Minas também reuniu milhares de católicos para celebrar, em Baependi, a beatificação de Francisca de Paula de Jesus, a Nhá Chica (1810-1895). Igualmente postulador da causa de Nhá Chica, o italiano Paolo Villota esteve ontem em Três Pontas para acompanhar o rito.

SANTO NO CORAÇÃO

“Padre Victor já é santo no coração do povo”, afirma padre Mateus Arantes, vigário paroquial e integrante da comissão dos festejos em homenagem ao religioso nascido em Campanha e que trabalhou 53 anos em Três Pontas. Ele tem esperança de que o beato, nascido escravo numa senzala, seja canonizado pelo Vaticano, o que necessitaria de novo milagre. “Temos registrados mais de mil relatos de graças alcançadas por intercessão de padre Victor. Para ser considerada milagre, uma graça precisa de comprovação científica, ser avaliada por uma equipe de médicos, enfim, outro processo”, disse o vigário paroquial. “Ele foi um grande evangelizador”, resumiu sobre vida e obra do beato. Ontem, a cidade recebeu devotos mineiros, principalmente da Região Sul, mas também de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Goiás, disse o vigário paroquial.

Satisfeita, Denise Barbosa Reis Abreu, integrante da Associação Padre Victor, de Três Pontas, se emocionou ao falar sobre o beato: “Essa festa é o coroamento das ações realizadas em duas décadas, com coleta de dados, depoimentos e demais informações.” A associação, vinculada à Mitra diocesana de Campanha, foi fundada há 20 anos para acompanhar o processo de beatificação e divulgar o trabalho do religioso. Na sede da entidade, há um memorial com objetos que pertenceram ao Padre Victor.

Para ver mais fotos do evento, acesse nossa página no fecebook clicando aqui

Fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2015/11/15/interna_gerais,708094/beatificacao-de-padre-victor-reune-cerca-de-15-mil-pessoas-em-tres-pon.shtml

‘Pedi para ser mãe’, diz mulher de milagre que beatificará Padre Victor

Vaticano publicou promulgação do primeiro milagre atribuído ao religioso.
Mulher de Três Pontas engravidou após medicina considerar impossível.

O Vaticano publicou a promulgação do primeiro milagre atribuído à intercessão de Padre Victor. Com o decreto, a Igreja já pode marcar a data para a cerimônia de beatificação do religioso. A Diocese de Campanha (MG) revelou para a equipe da EPTV Sul de Minas o milagre reconhecido pela comissão católica: uma mulher de Três Pontas (MG) que conseguiu engravidar em 2010 após a medicina afirmar que isso seria impossível.

A professora Maria Isabel de Figueiredo sonhava ser mãe, mas não podia engravidar. Foram dois anos de tratamentos e muitas desilusões, até que ela pediu ajuda a Padre Victor durante uma novena.

“Eu pedi na novena de 2009 para o Padre Victor que intercedesse a Deus para que eu engravidasse, já que era meu sonho ser mãe. E também, como é tradição na novena, que escreva um pedido e o padre sempre fala que esses pedidos são queimados, no último dia da novena, e que a fumaça é levada aos céus. Então eu escrevi o pedido, com muita fé, acreditando que um dia eu poderia receber essa graça. E em agosto de 2010 me veio a notícia que eu estava grávida sem nenhum tratamento”, conta.

E contrariando as previsões médicas, mais uma vez, ela espera agora por outra filha. “Essa gravidez é a comprovação da cura, do milagre que eu recebi porque mais uma vez, sem tratamento nenhum, estou grávida esperando mais uma menina. Graças ao Padre Victor”, agradece a professora.

Segundo a médica Márcia Andreia, que atendeu Maria Isabel à época, a gravidez dela não era possível de forma natural porque a paciente não tem uma das trompas e a outra é totalmente obstruída.

Decreto

O documento do Vaticano, escrito em italiano, relata que o Papa Francisco decidiu na sexta-feira (5) pelo reconhecimento do primeiro milagre atribuído a intercessão do Venerável Padre Victor.

No início da semana, a igreja já havia divulgado que o milagre atribuído a Padre Victor havia sido aprovado por três comissões: uma de médicos que trabalham para o Vaticano, outra de teólogos e por uma comissão de cardeais.

Com a assinatura do Papa Francisco, a Igreja Católica já pode marcar a data para a celebração da beatificação. “A proposta nós enviaremos à Santa Sé para que confirme aquilo que nós estamos pretendendo fazer com o rito de beatificação, na semana em que celebramos a Consciência Negra”, revela Dom Diamantino Prata de Carvalho, bispo de Campanha.

Ainda segundo o bispo, a missa de beatificação do religioso deve ser realizada no dia 20 ou 21 de novembro, o que ainda precisa ser aprovado pelo Vaticano.

Com a celebração, Padre Victor será o segundo beato do Sul de Minas. Em maio de 2013, Francisca de Paula de Jesus, a Nhá Chica, foi beatificada em Baependi (MG), onde passou a vida.

Fonte: G1 Globo.com